Ligue!

11.5543.0039

Começam as vendas do iPad 2 no Brasil



Foi com todo o clima de mistério a que a Apple está acostumada que o iPad 2 começou a ser vendido no Brasil na virada desta sexta-feira (27), em São Paulo. Às 22h, os “applemaníacos” que aguardavam foram afastados do local das vendas para que o estande fosse montado em absoluto sigilo. Tapumes bloqueavam a visão do público no local.

Apenas à meia-noite, as cerca de 300 pessoas que compareceram ao evento, num shopping da Zona Oeste da capital paulista, puderam conferir o espaço montado para o lançamento. As vendas começaram no horário programado.

O estudante universitário Pedro Wilson, de 20 anos, foi o primeiro brasileiro a comprar o iPad2. Ele veio de Santos, acompanhado da irmã, e chegou ao Shopping Iguatemi às 15h. “Não quis comprar o primeiro modelo porque ia esperar a segunda geração”. Ele escolheu uma versão com 32 GB, sem 3G. O produto custa R$ 1,8 mil, ou R$ 150 mais caro que a versão básica, com 16 GB. Após nove horas de espera, ele diz que valeu a pena.

Logo atrás dele estava o bancário André Furquim, 26, que foi um dos primeiros brasileiros a adquirir o iPad, em 2010. O paulistano chegou ao local às 17h. “Achei que ia ser o primeiro da fila de novo [o lançamento do iPad foi realizado em várias representantes da Apple]. Da outra vez, cheguei no mesmo horário e não tinha ninguém. Mas valeu a pena, a Apple é um sonho de consumo”.

André conta que ficou apenas um mês com o aparelho: “Quando soube que ia sair uma versão mais completa, troquei o tablet por uma televisão”. A versão escolhida por André é o de 64 GB, com 3G, o mais “turbinado” da série, que custa cerca de R$ 2,6 mil. “A Apple está próxima à perfeição”, diz.

O estudante Fernando Furquim chegou 15 minutos depois de André. O iPad 2 é o seu primeiro tablet, mas ele confessa ser um “applemaníaco”. Fernando também adquiriu a versão mais completa e parcelou o tablet em dez vezes no cartão de crédito para não ficar de fora: “Baixo muitas músicas, assisto vídeos e uso a internet. O computador agora vai ficar parado em casa”.

Fonte: G1

Nilza Botteon

Mais de 20 anos de experiência em Jornalismo, com ênfase em Assessoria de Imprensa, desenvolvendo e liderando projetos de Construção de Marca e Relacionamento com a Imprensa. Sócia-fundadora e diretora da Ecco Press Comunicação desde 2003, ao lado de Renata Garcia Bernardes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

© Ecco Press Comunicação Ltda  •  by Oibê  •  RSS