Ligue!

11.5543.0039

Importadores pedem mais fiscalização

, , , ,

Representantes das empresas importadoras de máquinas se reuniram ontem com o ministro Miguel Jorge (Desenvolvimento) para pleitear a participação da Abimei (associação de importadores de máquinas) no sistema ex-tarifário.

O ex-tarifário é um mecanismo que reduz o custo de importação de bens de capital. Quando não houver um produto similar nacional, a alíquota do imposto cai de 14% para 2%. O governo federal delegou à Abimaq (associação que reúne os fabricantes) a emissão do laudo de similaridade.

A entidade informa ao governo sobre a existência ou não de um determinado tipo de máquina que tenha pedido de importação. Segundo o presidente da Abimei, Thomas Lee, “muitas empresas dizem que fabricam o produto no país, mas não é verdade”.

O papel da associação será o de fiscalizar se de fato a empresa tem meios de produzir uma máquina similar e enviar as informações para o ministério. Os importadores que se sentirem injustiçados poderão acionar a Abimei, segundo Lee. “A partir de agora, os importadores terão um advogado de defesa.”

A medida irá aumentar a competitividade e a produtividade da indústria nacional, que terá máquinas melhores a custo mais baixo, diz Lee.

MOTOR 1

É muito custoso ter de consultar a Abimaq antes de importar um equipamento usado para 100% dos entrevistados em um levantamento da Abracex (associação de comércio exterior).

Segundo a entidade, em pesquisa com mais de 320 empresas, 78% já importaram máquinas usadas. A maioria (67%) diz ter conhecimento da oferta de máquinas em boas condições.

MOTOR 2

“A indústria nacional não está preparada para atender os pedidos de máquinas com tecnologia avançada, que proporcionem economia de energia e aumento de produtividade”, diz Roberto Segatto, da Abracex. O parque industrial brasileiro está ultrapassado, com máquinas antigas, diz. “Os setores calçadista e têxtil precisam de renovação, porque estão perdendo concorrência nas exportações.”

Publicado no Mercado Aberto - Folha de S. Paulo – 30/04/2010

Por Maria Cristina Frias

Nilza Botteon

Mais de 20 anos de experiência em Jornalismo, com ênfase em Assessoria de Imprensa, desenvolvendo e liderando projetos de Construção de Marca e Relacionamento com a Imprensa. Sócia-fundadora e diretora da Ecco Press Comunicação desde 2003, ao lado de Renata Garcia Bernardes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

© Ecco Press Comunicação Ltda  •  by Oibê  •  RSS