Ligue!

11.5543.0039

Perfil virtual também é avaliado em seleções



Ter um perfil em redes de relacionamento, principalmente nas profissionais como o LinkedIn, faz diferença para 1 em 4 avaliadores. É o que mostra o levantamento realizado pela Right Management neste ano.

“O uso da internet muda muito [a seleção] porque você consegue ver como as pessoas se relacionam e se expressam e que assuntos elas buscam na rede”, afirma Giuliana Hyppolito, consultora de recursos humanos do grupo de recrutamento DMRH.

A recomendação de especialistas é acrescentar o endereço eletrônico do perfil profissional no currículo.

As informações no mundo virtual, assim como no documento impresso de apresentação, devem ser resumidas, com o uso de palavras-chave que tornem o candidato um alvo fácil para pesquisas de recrutadores na rede.

A concisão é ponto importante para consultores e analistas, que dispõem de menos tempo para se dedicar à análise curricular. Para 79% dos entrevistados, o número de páginas do documento segue a máxima “uma é pouco, duas é bom e três é demais”.

Mas não vale diminuir a fonte do texto e as margens para colocar mais dados. “[O currículo] deve ter uma forma atraente”, destaca Hamilton Teixeira, sócio da DRH – Talent Search. Segundo ele, a diagramação do documento é fator essencial para chamar a atenção do leitor.

Fonte: Folha.com

Nilza Botteon

Mais de 20 anos de experiência em Jornalismo, com ênfase em Assessoria de Imprensa, desenvolvendo e liderando projetos de Construção de Marca e Relacionamento com a Imprensa. Sócia-fundadora e diretora da Ecco Press Comunicação desde 2003, ao lado de Renata Garcia Bernardes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

© Ecco Press Comunicação Ltda  •  by Oibê  •  RSS